Governo do Rio de Janeiro Rio Poupa Tempo na Web Informação Pública Página inicial
Aumentar letra    Diminuir letra    Letra normal
Compartilhe nas mídias sociais  
Home :: Plantão dengue :: Destaques

Destaques

Carnaval: aproveite, mas não esqueça a prevenção à dengue, zika e chikungunya
07/02/2018

Você naõ vai deixar que um mosquito estrague o clima de festa e alegria, né?

Carnaval: aproveite, mas não esqueça a prevenção à dengue, zika e chikungunya

O carnaval só começa oficialmente sábado (10/2), mas os blocos já estão nas ruas, as fantasias estão prontas e a viagem está organizada. Dias de folia à vista! Mas se se divertir é bom é importante, também, não descuidar da prevenção à dengue, zika e chikungunya. Ou você vai deixar que um mosquito estrague o clima de festa e alegria?

Seja curtindo o carnaval de rua, bailes, os desfiles na Sapucaí ou aproveitando os dias de folga para viajar, a recomendação é a mesma: ter atenção. Antes de viajar, procure identificar os locais onde a água possa ficar parada para ter certeza de que o mosquito, ao contrário de você, não vai aproveitar os dias de folia. Lembre-se de fazer o mesmo quando retornar.

Calhas, declives no terreno e ralos que possam estar entupidos devem ser vistoriados e limpos. O mesmo vale para a caixa d’água – confirme se está fechada de forma correta – e para os recipientes que possam acumular água, como garrafas, potes, latas, pneus, que devem ficar sempre protegidos da chuva. É importante, também, colocar terra nos pratos dos vasos das plantas ou removê-los e tampar os vasos sanitários.

Caso haja piscina em casa, não se ausente deixando-a cheia ou sem tratamento. Em períodos de uso, lembre-se de realizar o tratamento adequado incluindo cloro, de preferência, granulado, para manter um residual de cloro ativo, de acordo com a norma sanitária. Em períodos sem uso, reduzir o máximo possível o volume d’água e realizar, semanalmente, a cloração, considerando o volume d’água que permaneceu.

Lembre-se de que o verão é caracterizado por dias mais longos do que as noites e por mudanças rápidas nas condições diárias do tempo, levando à ocorrência de chuvas de curta duração e forte intensidade. E é justamente a alternância de altas temperaturas com chuvas típicas do verão que criam o ambiente ideal para o desenvolvimento das larvas e para a reprodução do Aedes aegypti, mosquito que transmite dengue, chikungunya e zika, entre outras arboviroses.

Você precisará de apenas 10 minutos por semana para fazer sua parte no combate ao mosquito. Este intervalo é determinado pelo ciclo de vida do Aedes aegypti, que dura cerca de 7 a 10 dias do ovo até a fase adulta. Se a verificação e eliminação dos criadouros forem realizadas uma vez por semana, será possível evitar o nascimento de novos mosquitos.


Denúncia de focos



As secretarias Municipais de Saúde são as responsáveis pelo combate direto ao mosquito.

Clique aqui e veja como entrar em contato com a secretaria de sua cidade.
Acompanhe o Rio Contra Dengue nas mídias sociais

Facebook Twitter Youtube
Secretaria de saúde
Links interessantes:
PET Rio sem fumo Rio imagem Rio com Saúde Xô, Zika !!


Alguns direitos reservados
Esta obra é licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil